CAP2 A INSERÇÃO DA AMÉRICA

Information about CAP2 A INSERÇÃO DA AMÉRICA

Published on March 10, 2014

Author: washingtonsouza1

Source: authorstream.com

Content

PowerPoint Presentation: #CAP.2 A INSERÇÃO DA AMÉRICA NO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL: um estudo comparativo entre Estados Unidos e América Latina Prof. Washington de Souza # HistóriaNaVeia PowerPoint Presentation: “Da mesma forma que o desenvolvimento capitalista firmava uma crescente desigualdade socioeconômica entre as diversas nações, o mesmo reproduzia-se no conjunto americano , respeitando a lógica da crescente concentração capitalista para alguns e de lentidão e dependência para os demais”. HOBSBAWN. Eric. J. A era dos impérios. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988, p. 32. Considerações iniciais: Considerações iniciais A ordem política e econômica do continente americano no transcorrer do século XIX será caracterizada pela definição de estruturas e de realidades distintas , decorrentes das especialidades históricas de colonização e de ruptura em relação às antigas metrópoles. Os EUA no século XIX: da política de fronteiras ao imperialismo: Os EUA no século XIX: da política de fronteiras ao imperialismo O desenvolvimento da nação norte-americana no transcorrer do século XIX foi influenciado por importantes fenômenos: Expansão territorial; Guerra de Secessão; Processo de industrialização; Formação dos Partidos Republicano e Democrata; Segunda Guerra de Independência. Formulações ideológicas: Formulações ideológicas O nacionalismo norte-americano adotou uma postura isolacionista em relação aos conflitos europeus e intervencionista em relação ao continente americano. Doutrina Monroe : “América para os americanos”; Destino Manifesto : o direito de expansão. A expansão territorial: A expansão territorial O processo de expansão do território estadunidense durante o século XIX foi ideologicamente justificado pelo Destino Manifesto. As estratégias de expansão: Tratados diplomáticos; Anexação por compra; Invasões e aquisições por guerras. A expansão territorial: A expansão territorial DIPLOMACIA Vale de Ohio como dívida de guerra em 1783 (Inglaterra); COMPRA Louisiana por 15 milhões de dólares em 1803 (França); Flórida por 5 milhões de dólares em 1819 (Espanha); Alasca por 7 milhões de dólares em 1867 (Rússia); GUERRAS Texas, Califórnia, Novo México, Arizona, Utah e Nevada em 1848 (México). “Pobre México tão longe de Deus e tão perto dos EUA” A expansão territorial: A expansão territorial A efetiva ocupação dos novos territórios em muito se deveu à decretação da Homestead Act em 1862 por Lincoln. A lei garantia que quem cultivasse 160 acres de terras (640 mil metros quadrados), sem o uso da escravidão, e por cinco anos no mínimo cinco anos teria a posse definitiva (terra). A expansão territorial: A expansão territorial Marcha para o Oeste, motivada pela Homestead. A expansão territorial: A expansão territorial Vale ressaltar que além dos mexicanos que perderam metade do seu território original, os povos indígenas também tiveram seus territórios ocupados pelos “pioneiros” . Os indígenas acabaram sendo confinados em regiões chamadas de Reservas. Essa “saga” (enfrentamento pioneiro x indígena) foi definida como “faroeste”. “Índio bom é índio morto”. PowerPoint Presentation: O progresso americano, 1872. GRANT, John. Mapa A expansão para o Oeste: Mapa A expansão para o Oeste A Guerra de Secessão (1861-1865): A Guerra de Secessão (1861-1865) Podemos dizer que a Guerra de Secessão ocorreu por diferenças econômicas entre o norte e o sul dos Estados Unidos . Estas diferenças começaram a se tornar evidentes desde o processo de colonização, se intensificando após a independência , em 1776 . A Guerra de Secessão: A Guerra de Secessão Características das duas regiões: 1- Norte : clima temperado, economia baseada na indústria e no livre mercado, produção para o mercado interno , trabalho livre , policultura , minifúndio. 2- Sul : clima tropical, economia baseada na agricultura , produção para a exportação , trabalho escravo , monocultura e latifúndio. Plantation A Guerra de Secessão: A Guerra de Secessão A necessidade de ampliar a base de mercados consumidores para a burguesia industrial do país ( região NORTE) esbarrava frontalmente na manutenção da mão de obra escrava adotada desde o período colonial pela aristocracia sulista, dificultando expansão das forças capitalistas do norte. A Guerra de Secessão:  A aristocracia sulista , desprovida de parque manufatureiro, colocava-se, por sua vez, a favor de uma política livre-cambista que permitisse a redução das tarifas alfandegárias. A Guerra de Secessão Livre- cambismo é um modelo de mercado no qual a troca de bens e serviços entre países não é afetada por restrições do E stado. A Guerra de Secessão:  Simultaneamente ao processo de expansão das fronteiras no século XIX, ampliou-se o choque de interesses nas relações norte-sul. Em 1820, por meio do Compromisso de Missouri , se estabelecia que ao sul do paralelo 36º30 seria permitida o uso da mão de obra escrava. A Guerra de Secessão Paralelo 36º30: P aralelo 36º30 Abaixo do Paralelo 36º30, era permitida a escravidão nos EUA. Norte x Sul: escravidão: Norte x Sul: escravidão A Califórnia mesmo abaixo do Paralelo 36º30 não adota a escravidão; O Compromisso Clay permite aos eleitores de Utah e Novo México decidirem sobre a questão da escravidão; Lei Kansas Nebraska garantiram a ampliação da escravidão nesses estados. A Guerra de Secessão:  Em 1854, foi fundado o Partido Republicano , defendendo os interesses industriais e protecionistas do norte e contrário a escravidão nos novos estados que se incorporavam à União. A Guerra de Secessão A Guerra de Secessão:  Abraham Lincoln vence as eleições de 1860, derrotando John Breckinridge (sulista, defensor da escravidão). A vitória de Lincoln foi o estopim para o processo de Secessão. A Carolina do Sul e mais seis estados sulistas , separou-se da União e organizaram os Estados Confederados da América – em seguida elegeram Jeferson Davis como presidente e a cidade de Richmond como capital do “novo país”. A Guerra de Secessão A Guerra de Secessão:  O ataque ao Forte Sunter pelos soldados confederados – primeiro operação militar. A Guerra de Secessão Bombardeio de Fort Sunter A Guerra de Secessão:  A secessão deflagrada pelo sul acabou provocando a inevitável declaração de guerra por Abraham Lincoln em nome da União. A Guerra de Secessão A Guerra de Secessão: Medidas importantes de Lincoln: A Homestead Act , 1862; Abolição do regime escravista, 1863. A Guerra de Secessão A Guerra de Secessão: A superioridade do Norte: Ao final de quatro anos de guerra, a supremacia militar, industrial e naval da União, constituída por 23 estados, com cerca de 22 milhões de habitantes, acabaria superando os Confederados, que eram constituídos por 11 Estados e cerca de 9 milhões de habitantes. A Guerra de Secessão

Related presentations